segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

MINAS LETRAS



(Imagem do Google)



MINHAS LETRAS
Ysolda Cabral


Sempre as mesmas.
Eu e as minhas letras!
Nos misturamos,
nos entendemos,
não nos separamos!

Ah, letras amigas
vestidas de fantasia!
Com tristeza e alegria,
pensamos em fantasia
toda noite, todo o dia!


Praia de Candeias/PE
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri, de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor.



Para ouvir a música, acesse:




Código do texto: T5895383 
Classificação de conteúdo: seguro

VIA MANGUE




Foto Ysolda


VIA MANGUE
Ysolda Cabral


Via Mangue de beleza vasta.
Adoro trafegar nesta via!...
Por ela vou rápido para casa,
onde sou descanso e alegria.

Chego antes do Por do Sol,
e dos amigos passarinhos,
exímios concertistas do arrebol.
Mas, antes, só um pouquinho!

Pensando apenas em poesia,
para não dá lugar a nostalgia,
- ela sempre me arrasa -,
vou criando versos e asas.

**********

Praia de Candeias-PE
22.01. 2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri, de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor.


*********
Para escutar a canção de fundo, acesse:

Ysolda Cabral 

NOTA DE UTILIDADE PÚBLICA





NOTA DE UTILIDADE PÚBLICA
Por Ysolda Cabral 


Estou cansada de ver alertas com relação a escassez de água no planeta e as pessoas não estarem nem aí. São poucas as que procuram poupar água e fazer o reaproveitamento dela. Agora, campanha quanto a qualidade da água que a gente consome, nunca vi!

Não é brincadeira a quantidade de água contaminada, suja que vem sendo comercializada, e que tem levado muita gente aos hospitais, sem nem saber onde contraIu tantas doenças. 

- Então, gente amiga, todo cuidado é pouco! 

Quando for beber água, independente de ser água mineral e da melhor qualidade, verifique a aparência dela. Se está limpa, clara e transparente. 

Recentemente tomei um grande susto: minha filha por pouco não morreu ao consumir água contaminada, suja. E olhe que comprávamos água mineral, da melhor qualidade, e em um dos melhores e mais procurados estabelecimentos comerciais de Candeias. 

Dica importante: todas às vezes que o garrafão d'agua acabar, antes de lavar o bebedouro, para colocar outro garrafão, verifique se há resquício de lodo nas torneirinhas, ao redor, ou mesmo, dentro delas. Se houver, mude imediatamente de fornecedor. E, não acredite quando ele disser que isto é normal em toda água, pois, decididamente, não é! 

Mudamos de fornecedor e, até agora, não encontramos sujeira de especie alguma! Nem na água e nem no bebedouro por ocasião da troca de garrafão. 

FaceBook 
Em 23.01.206 
Apenas Ysolda

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

VIA MANGUE


A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre

Foto Ysolda 


VIA MANGUE
Ysolda Cabral


Via Mangue de beleza vasta.
Adoro trafegar nesta via!...
Por ela vou rápido para casa,
onde sou descanso e alegria.

Chego antes do Por do Sol,
e dos amigos passarinhos,
exímios concertistas do arrebol.
Mas, antes, só um pouquinho!

Pensando apenas em poesia,
para não dá lugar a nostalgia,
- ela sempre me arrasa -,
vou criando versos e asas.

**********

Praia de Candeias-PE
22.01. 2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri, de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor.


Para escutar a canção de fundo, acesse:


Código do texto: T5889867 
Classificação de conteúdo: seguro

PACIÊNCIA


Imagem Google 



PACIÊNCIA
Ysolda Cabral


Hoje acordei decidida a te encontrar.
Respirei fundo, rezei e senti o Mar,
mesmo de longe, a me olhar de soslaio,
como quem diz: '' só se cair um raio!''

Não dei trela! Ele estava a zombar.
Novamente gritei: Eu vou te encontrar!
Não passará de hoje senão eu caio
de vez, e desta eu sei que não saio!

Sentindo-me livre do grande desgosto,
desde que ignorei do Mar a provocação;
vi com alegria estampada em meu rosto;

a paciência chegar meio a contragosto...
Paciência sem paciência?! Que decepção!
Encaramo-nos e sorrimos com gosto.

**********

Praia de Candeias-PE
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor


Para escutar a canção de fundo, acesse:


__________________________________

Nota:

No poema acima, não falo de amor e nem de ninguém. Falo de uma grande virtude que eu, decididamente, não tenho: a PACIÊNCIA. No poeminha penso encontrá-la, porém quando ela chega, já chega sem paciência e aí caímos na risada. ___ Essa questão de interpretação é complicada. Normalmente não me incomoda as interpretações que dão às bobagens que escrevo. Contudo, nesta, achei conveniente esclarecer. Inclusive, tenho vários poemas falando deste meu defeito imperdoável. Veja abaixo! 

ASSIM... ASSIM
Ysolda Cabral


Hoje estou meio assim... Assim.
Não sei qual a razão
e olho para dentro de mim,
penso no que ficou lá atrás
e no que está diante de mim,
daquilo que veio depois...

Sei que por dentro,
pouco ou quase nada mudou.
Nem minha concentração
diminuiu ou aumentou.

Meu imaginário, um dia espatifado,
Aprimorou-se, sem remendos!
E por ter-se espalhado
em pedaços coloridos,
desiguais e imperfeitos,
fez do meu medo seu mais forte aliado.

Não se aquietaram ainda os sentidos.
Muito pelo contrário! Ampliaram-se.
Coisas sofridas foram perdidas, banidas,
para não serem mais sentidas...
Às vezes até são lembradas,
porém não mais doloridas.

As coisas boas?
Ah! Essas ficaram, vingaram.
E as coisas faltadas,
que serão contadas,
quando chegadas, serão acrescidas
e ficarão bem guardadas.

Seja em verso ou não,
seja num simples toque de mão,
ou num olhar afoito,
de pés firmes no chão
serão percebidas se forem só paixão.

É que sou assim mesmo,
não quero mudar mais não.
Preciso me preparar
para as calmarias,
pois nas tempestades
sou mesmo craque.

Não sei esperar!
A paciência foge de mim feito louca,
zombando , tripudiando,
se arrebentando de tanto rir.

Mesmo forte e aguentando
sempre o tranco,
Inteira ainda estou...
Pura, casta e solta
a caminhar no meu todo,
para nunca mais me sentir
Assim... Assim...


Código do texto: T5888568 
Classificação de conteúdo: seguro

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

NOVA ETAPA



Imagem Google 


NOVA ETAPA 
Ysolda Cabral



Seguindo os conselhos de pessoas que gostam de mim, resolvi deixar um pouco a vida reclusa e voltei a sair para passear, ir ao cinema, ao teatro, visitar amigos e familiares; fazer novas amizades, viajar... Sempre adorei viajar! Viagens curtas. 

A bem da verdade, gosto mesmo é de estar em casa, de pés no chão, apesar dos vôos espetaculares pelo meu “Mundo Poesia”.

Demorei a perceber que, precisava me libertar desses vôos que não me levavam a nada. Até que outro dia, parei e me perguntei o que havia acontecido comigo para mudar tanto, para aceitar uma vida assim... Logo me veio à mente os 30 anos de convivência com o meu ex-esposo, ( seis de namoro e noivado, mais 24 de casamento). - Eu só saia com ele! Exceto, para ir trabalhar, ir ao médico; essas coisas. 

Quando nos divorciamos, por decisão minha, fiquei sem jeito de sair só. Escolhi, então, dedicar todo o meu tempo livre às bobagens que escrevo e componho. E foi assim que passei os últimos cinco anos, apesar de ter voltado a escrever desde 2005, com o primeiro blogspot, o " Apenas Ysolda." 

- É incrível como a gente divide a vida, ou tarefas quando estamos com alguém! Criamos dependência e nem percebemos. Superá-las é difícil, é demorado e requer tempo e paciência. 

Entretanto, aos pouquinhos, vou vencendo todos os obstáculos que a vida mes impõe, e o resultado tem me deixado satisfeita comigo mesma.

Sei que, no momento, estou diante de uma nova etapa, com novos obstáculos, novos desafios, mas sei que vou tirá-la de letra.

É que ''hoje eu quero sair só''...

**********

Praia de Candeias-PE
20.01.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
Tristeza, ou saudade sem pudor. 


Para escutar a canção de fundo, acesse:

Código do texto: T5888016 
Classificação de conteúdo: seguro

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

PRECISO ENJOAR DA INSONIA


Imagem Google 


PRECISO ENJOAR DA INSONIA
Ysolda cabral 



Nem a chuva cai, nem o sono chega. Já rezei, já rezei, já rezei, muito mesmo! Pedi, mais que agradeci. - Que feio! Sou um desastre completo, uma decepção!...

Reli um livro de poemas inteirinho! - Até me arrependi de ter lido novamente aquele livro... É que tenho medo de enjoar dele, como enjoei de algumas músicas que eu adorava de tanto que escutei. ( Por vezes fico a imaginar se não deveria ir mais devagar com poesia... Vai que enjoe dela também!...)

Alguns filmes... Yentl, com a Barbabra Streisand, assisti tantas vezes que nem sei dizer quantas. Enjoei do filme, enjoei da Barbabra... Enjoar é coisa muito ruim e fico muito triste e abusada quando isso acontece.

Na gravidez enjoei pouco, graças a Deus!

Só não compreendo a razão de repetir tantas noites insones e até agora não ter enjoado delas.

- Ah, esse enjoo eu queria sentir! Assim tiraria a insônia de vez da minha vida. - Seria o máximo!

**********

Praia de Candeias - PE
Em 19.01.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri, de alegria
tristeza, ou saudade sem pudor.

Para escutar o fundo musical, acesse:



* Esta crônica data de certo tempo. A encontrei graças ao Face que tem mania de ficar trazendo essas lembranças pra gente. - Eu adoro! Então resolvi trazê-la para cá, mais para o arquivo RL, que é excepcionalmente bom. Palavra de ex-secretária executiva. E se alguém se dispuser a sua leitura, e quiser deixar um comentário, também agradeço. Boa tarde! 

Código do texto: T5886872 
Classificação de conteúdo: seguro

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

UM IMENSO AMOR





UM IMENSO AMOR
Ysolda Cabral



Saí de casa meio atrasada. A sorte é que o trânsito está mais livre, em função das férias da garotada. E, apesar da pressa, alguma coisa me dizia que hoje seria um dia especial, apesar de logo cedo ter tido notícias que me fizeram entristecer, e questionar um monte de valores, esquecidos pela maioria das pessoas do agora.

Entretanto, sem querer alimentar e/ou refletir sobre tristezas, decepções e outras bobagens mais, que não levam a nada; liguei o som do carro e comecei a cantar bem alto. Já estava no limite da velocidade permitida, quando, rapidamente, cheguei à curva da Av. Bernardo Vieira de Melo, e precisei reduzir a velocidade, drasticamente, para poder ter acesso à Av. Beira Mar, em Piedade, e seguir viagem.

E, lá estava o diferencial do meu dia: o mais lindo Céu de Carneirinhos que há muito, muito Tempo eu não via. 

Senti tanta emoção que, de imediato, procurei um lugar para estacionar, sem me importar com o relógio, que nessas horas faz questão de conspirar contra, e estacionei para apreciar o pastoreio, aproveitando para fotografá-lo. (Vide foto ilustração, acima) 

Ah, quando foi que eu vi tantos carneirinhos pastarem no Céu de maneira tão bela e tão nítida assim?! Faz tempo! Muito tempo mesmo. 

Lembro da primeira vez que isso aconteceu: eu contava a idade de cinco anos, quando mamãe me chamou para ver os "carneirinhos no Céu pastando". Ficamos deitadas um bom tempo, no jardim de nossa casa, lá no ''País de Caruaru'. Nunca esqueci aquela tarde!... 

Lembro, ainda, que, depois dos carneirinhos se fartarem e irem embora, grandes nuvens apareceram e começaram a bailar, e a cada novo bailado, no ‘‘Palco do Céu’’, formavam belas, diferentes e engraçadas imagens, somente para nos divertir.

Creio ter sido naquele momento que mamãe aflorou em mim a poesia que corria em minhas veias, e nunca mais me libertei. 

- Ah, que saudades de mamãe, do seu lindo sorriso e do seu imenso amor!

**********

Praia de Candeias-PE
18.01.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor.


Código do texto: T5885990 
Classificação de conteúdo: seguro

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

UM PRESENTE RECEBIDO - LENEIDE LEITE E ANGÉLICA GOUVEA E

É com alegria que divido com vocês um presente recebido de duas grandes e talentosas amigas: Leneide Leite, Artista Plástica (Mural), e Angélica Gouvea, Poetisa (Acróstico). Eis o presente que adorei:





YSOLDA CABRAL
Angélica Gouvea


Y es, no mural da fama estou
S ou parte desta arte
O nde me eternizaram
L eneide Leite, pintou
D eu um toque de beleza
A legrou um pouco mais a natureza

C laro que voce merece
A qui é só mais um motivo
B uscar o que tens de mais belo
R eluzir ainda mais a tua estrela
A ssim todos poderam vê-la
L inda como sempre foi e será.

**********

Facebook
Em 16.01.2017

Para escutar a canção de fundo, acesse:
www.ysoldacabral.prosaeverso.net



Leneide Leite e Angélica Gouvea
Enviado por Ysolda Cabral em 17/01/2017


Código do texto: T5884923
Classificação de conteúdo: seguro

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

E LÁ SE FOI GENETON MAGAHLÃES


Foto Pissica - Caruaru/1974



E LÁ SE FOI GENETON MAGALHÃES
Ysolda Cabral 



Soube hoje, através de uma postagem, no Facebook, da querida amiga conterrânea, Mércia Vila Nova, que o talentoso artista plástico, meu amigo, Geneton Magalhães, já não está mais entre nós. Fiquei triste! Muito triste.

E assim, um a um, a gente vai indo embora para onde não sabemos. Gosto de pensar que quando isso acontece é para que o Céu tenha mais Estrelas, lugar que um dia todos nós, juntos, brilharemos pela eternidade.

Partindo desse meu pensamento, tenho certeza que aquele rapaz tímido, educado, culto, sensível, humano e muito, muito talentoso, e que sonhava, através de suas telas, por um fim no sofrimento do povo nordestino, hoje é mais uma Estrela no Céu a nos esperar.

**********

Da Enlutada Praia de Candeias-PE
Para o “Pais de Caruaru’’
15.01.2017
Apenas Ysolda 


Curiosidade: Na foto de Pissica (1974) - outro grande talento caruaruense -, onde estou com o artista e a Miss Caruaru 1973, Rosimary, numa linda exposição do pintor, ( vejam as telas nas paredes) a única que ainda está por aqui sou eu...

Código do texto: T5883229 
Classificação de conteúdo: seguro

domingo, 15 de janeiro de 2017

JURO POR DEUS


Imagem Google 

JURO POR DEUS 
Ysolda Cabral 


Juro por Deus; nenhum poema,
por mais belo que seja o tema,
se ele for composto por você;
não quero ler e nem dele saber.

Este agora é o meu único lema
que já devia, há muito, estar em cena.
É que não quero mais sofrer!...
Preciso ser feliz! E ainda hei de ser.

Cansei de tanto faz de conta,
cansei de efêmeras fantasias;
Mesmo as de aparência santa!...

Se existiu amor, me manda
de volta que é meu. Ah, agonia!
Preciso de uma vera Vida branda. 


**********

Praia de Candeias-PE
Em devaneios de poesia
15.01.2017
Apenas Ysolda 


Para escutar a música de fundo, acesse:


Código do texto: T5882915 
Classificação de conteúdo: seguro

sábado, 14 de janeiro de 2017

DECLARAÇÃO DE AMOR


Imagem Google 


DECLARAÇÃO DE AMOR
Ysolda Cabral


Amo tanto amar o Mar!
Ele me faz navegar,
Em mares de Poesia...

Toda noite e todo dia,
Com tristeza ou alegria,
Ele me faz viver a sonhar.

E enquanto a Vida se renova,
Vou cantando a minha lira, 
Com simplicidade na prosa.

*****
Praia de Candeias-PE
14.01.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor.

Para escutar a cançãod e fundo, acesse:



Código do texto: T5882017 
Classificação de conteúdo: seguro

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

EU E MINHAS LETRAS


Imagem Ysolda 


EU E MINHAS LETRAS
Ysolda Cabral


Eu e minhas letras
Somos as mesmas,
Sem estranhezas.

Nos misturamos,
Nos entendemos.
Não nos separamos!

Vestidas de fantasia,
Pensamos ser poesia,
Em noite de Lua cheia.

*****

Praia de Candeias-PE
Em noite enluarada
12.01.2017
Apenas Ysolda


Para escutar a canção de fundo acesse:

Código do texto: T5880360 
Classificação de conteúdo: seguro

DE BEIÇOLA À CARA DE PIRRAIA


Imagem Google 

DE BEIÇOLA À CARA DE PIRRAIA
Ysolda Cabral



Saí da minha maravilhosa, abençoada, linda e magra dentista, Dra. Ana Maria Lima, responsável absoluta pelo meu sorriso, há mais de 20 anos, (bendita cirurgiã e completa dentista), por volta das 15h30m. Saí de boca torta do efeito da anestesia, mas feliz da vida. Tão feliz que resolvi mudar o visual e me dirigi ao salão da minha talentosa cabeleireira e amiga Mirtes.

Cheguei toda contente da vida e a encontrei desanimada, em função de uma virose ainda não totalmente curada; - foi o que ela disse e eu acreditei, até que me olhei no espelho, bem na minha frente, e fiquei em dúvida se o estado dela era mesmo uma virose mal curada, ou por ter dado com a minha cara.

- Pense num cara torta! Parecia mais que eu havia tido um derrame - bati na madeira, por via das dúvidas... Pois bem; com cara torta, cabelo com formato de disco voador e avariado, mas que, também, lembrava o do Beiçola da Grande Família; qualquer pessoa que desse comigo, naquele momento, não iria se sentir bem.

Tentei ficar quieta, inutilmente. Quanto mais falava e sorria, mais esquisita eu parecia... Mirtes, com dó de mim, falou: - '' Vou dar um jeito nisso!''

Quando eu já estava com os cabelos lavados, ela pegou a tesoura e caprichou. Depois me entregou aos cuidados de sua auxiliar, Juliana, - quase dois metros de pura beleza -, que foi logo perguntando como eu queria a escova. - Não gosto de escova! Gosto do meu cabelo natural, mas não ia decepcioná-la. 

- Faça emborcado, Ju! Falei e quase na mesma hora cochilei, sem lembrar do cabelo do comediante. Quando acordei já estava com o cabelo todo escovado, contudo, arrebitado! 

- Ô Ju, não falei emborcado, criatura? 
Ela sorriu, com cara de menina peralta e falou:

- ''Arrebitado é mais bonito!'' 

- Fazer o quê?... Paguei, e a essas alturas, já com a anestesia passando o efeito, de cabelo cortado, todo em camada, me achei um pouco menos assustadora.

Hoje, ao chegar no trabalho, o meu colega, filósofo e amigo querido, Diogo, que, aliás, é também, o meu instrutor, nas coisas que desconheço da nova divisão, e que se considera um pobre grilo, falou: 

- ''Ysoldinha, esse seu novo visual lhe deixou com cara dePIRRAIA!''

- Bendita Mirtes!... 

Acho que a partir de agora, vou ser uma cliente assídua e não de veneta. Quem sabe se eu não volte aos 15, e não consiga organizar melhor as coisas para o dia de hoje...


**********

Praia de Candeias-PE
Em devaneios abobrianos
11.01.2017
Apenas Ysolda




Ysolda Cabral
Enviado por Ysolda Cabral em 11/01/2017
Reeditado em 11/01/2017
Código do texto: T5879160 
Classificação de conteúdo: seguro

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

CHORO DE PAIXÃO




Imagem Google 


CHORO DE PAIXÃO
Ysolda Cabral



Não! Não quero um amor vertiginoso,
impetuoso nos apelos de sedução.
Quero um amor advindo da admiração,
do respeito mútuo e em nada fantasioso. 

Quero um amor sempre desejoso
de carinho, companheirismo e atenção,
alimentado por autêntica emoção...
Um amor verdadeiro, leal, disposto.

Que nele haja verso composto,
com sinceridade, carinho e devoção.
E que risadas sejam dadas com gosto;

quando houver motivo ou não...
E quando acontecer algum choro;
Que seja choro de intensa paixão.


**********


Praia de Candeias-PE
10.01.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor 

Para escutar a música de fundo, acesse:

Código do texto: T5878122 
Classificação de conteúdo: seguro

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

PE. COSMO - UM PADRE DIFERENTE




PE. COSMO - UM PADRE DIFERENTE
Ysolda Cabral 




Nasci e fui criada em ambiente onde a religião era discutida sempre, e com um detalhe: mamãe era católica e papai evangélico da Igreja Presbiteriana. Mamãe nos ensinou a rezar e papai nos ensinou a falar com Deus. Eu e os meus irmãos fomos batizados na religião católica, onde, também, fizemos a primeira comunhão, apesar de papai achar que, seria melhor deixar a gente crescer para decidir. Contudo, prevaleceu a vontade de mamãe e foi bom. Quanto a casar; eu e a minha irmã mais velha casamos na igreja católica. Já o meu irmão casou na Evangélica, apesar de ser o mais católico de todos nós. As duas outras nossas irmãs (somos quatro mulheres e um homem) decidiram, inteligentemente, não casar.

E assim crescemos, ficamos adultos, rezando e conversando com Deus, e em qualquer lugar que sentíssemos vontade. Confesso que a decisão de me divorciar, indo de encontro à religião de mamãe foi muito difícil e só me divorciei porque realmente não havia outro caminho. Muito esporadicamente vou a Igreja, mas, normalmente, vou quando não há missa. - Gosto do silêncio e da calma que encontro ali.

Na semana passada o presidente do Crea-PE, onde trabalho há 25 anos, convidou um padre para rezar uma missa de ano novo para todos nós. - Foi emocionante ver colegas de várias religiões participando do evento religioso com respeito e, alguns até participando na realização dele, quando, um colega evangélico, por exemplo, contribuiu com a leitura de parte da Liturgia.

Como sou meio avessa ao ritual católico, principalmente ao senta e levanta, apesar de respeitá-lo, fiquei mais na observação do que se passava, chegando, em vários momentos, a me emocionar com o que via e ouvia.

A missa foi bonita, cantada quase o tempo todo. O padre a princípio não me convenceu muito, entretanto, aos pouquinhos foi me conquistando e me fazendo querer não escutar a cantoria, e nem as leituras dos ''colaboradores'' e sim a sua fala mansa, instrutiva, inteligente e muito, muito espirituosa. - Gostei daquele padre, sobremaneira.

No fim do ofício me senti leve, alegre e ao mesmo tempo triste por ter terminado. Foi quando Bernadete, uma colega e amiga, falou: '' Vai lá, Ysoldinha! Pede uma bênção ao padre! Achei aquilo meio esquisito, mas uma bênção, e/ou oração, é sempre tão bem-vinda... - Fui.

E eis a grande surpresa: após abençoar-me, o padre me deu um abraço, um beijo no rosto e quando eu já ia embora, ele me segurou pelo braço, e disse para eu levar minha filha ao médico posto que, ela precisava fazer uma cirurgia. – Fiquei pasma e sem acreditar no que ouvia. Sem saber o que dizer e nem o que pensar, lhe sorri em agradecimento.

Ontem, coincidência ou não, minha filha precisou ser atendida na emergência do Hospital da Unimed Recife e a médica que lhe atendeu, disse que ela vai precisar de uma cirurgia para retirada das amídalas, tão logo a infecção seja controlada, inclusive, aconselhou procurarmos, de imediato, um especialista nessa área para acompanhar a evolução do quadro.

Saí do hospital, pensando no Pe. Cosmo, em Anjos do Bem e nos mistérios da Vida...

********

Praia de Candeias-PE
09.01.2017
Apenas Ysolda 


E.T. Soube depois que o Pe. Cosmo Francisco do Nascimento é diferente da maioria dos Padres e muito, muito especial. Para saber um pouco mais desse maravilhoso e incrível ser humano, é só pesquisar no Google. Ele tem até Facebook! 

Código do texto: T5877059 
Classificação de conteúdo: seguro

sábado, 7 de janeiro de 2017

MAIS UM DIA NASCEU


Imagem Google 


MAIS UM DIA NASCEU
Ysolda Cabral


Hoje o Dia nasceu sem pressa.
Sem trauma algum!... 
A Mãe Natureza, mais bela que nunca,
Pariu o Dia e ele chorou só um pouquinho,
Molhando a terra e trazendo para Ela mais Vida.
Nunca vi um parto assim! 

Sentindo tudo prosseguir brandamente,
De forma natural, cheia de cheiros, de cores e de luz;
Juntei-me ao canto dos passarinhos
E cantei, em Sol Maior, uma canção
De louvor e de Glória ao Nosso Criador;
Agradecendo todo o esplendor da Vida.

**********

Praia de Candeias-PE
07.01.2017
Apenas Ysolda
Uma pessoa que chora e ri de alegria,
tristeza, ou saudade sem pudor. 

para escutar a canção de fundo, acesse:

Código do texto: T5874604 
Classificação de conteúdo: seguro

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

DISCORDANDO DE RENÉ


Imagem Google


DISCORDANDO DE RENÉ
Ysolda Cabral


Entre o sonho e a realidade,
Prefiro a verdade.
Por isso hoje paro, penso
E chego a conclusão de que não existo. 

**********

'' Penso, logo existo. '' 
[ René Descartes ]

"Muitas vezes as coisas que me pareceram verdadeiras quando comecei a concebê-las tornaram-se falsas quando quis colocá-las sobre o papel."
[ René Descartes ]



Código do texto: T5873365 
Classificação de conteúdo: seguro

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

NOTÍCIAS DAQUI



Notícias daqui
Por Ysolda Cabral

E o ano novo começa assim: em plena segunda-feira, 02 de janeiro de 2017, oito horas da manhã...


Ruas e avenidas desertas...
Caminhos incertos,
Árvores sem flores,
Poucas cores,
Sob um Céu azul e branco...
O verde ainda nos sonda e rodeia.
Penso futuro e sorrio oração
Velada e muda... Sou emoção!

*****

A caminho do trabalho
Apenas Ysolda
02.01.2017

Foto Ysolda
Rua Amélia - Espinheiro
Recife-PE

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre